Translate

domingo, 23 de outubro de 2011

Melindres

 Por que gosto tanto de você, mesmo que o tempo não abrace minha alma?
 Por que sinto seus olhos e sua boca dentro do meu coração?
 Por que sinto suas lágrimas, mesmo quando finge ser forte e esconder por trás do seu sorriso?
 Por que você não abre seu coração, pra eu iluminar sua alma?
 Por isso, não tenha medo de se soltar pra mim, deixe suas lágrimas rolarem, pois elas serão enxutas pela delicadeza dos meus beijos.
 Por isso, permita-se alcançar a luz e ser aquela consciência que transforma tudo em algo melhor;
 Então, venha pra mim, pronuncie seu nome e seja simples comigo.
 Você é o melindre de algo bom, oculto pelo seu mistério;
 Mas estou na sua frente pra atormentar sua alma e libertar você dessa falsa imagem;
 Seja assim, com toda sua plenitude, sendo um pouco mistério, um pouco beleza e tentação;
 Seja essa presença e nisso será tudo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.