Translate

domingo, 12 de junho de 2016

Arcano da semana: A Justiça


 A Justiça representa a ação imparcial, neutra e neutralizada, mantida num estrito equilíbrio entre razão e emoção, ela pode ser fria, calculista ou justa, avaliando e se amparando nos fatos.
 Maat é a deusa que representa esse princípio entre os egípcios e é o que faz acontecer de fato, a ordem do universo, pois tudo é criação e destruição, e somente com um equilíbrio imparcial, ou gravitacional, as diversas galáxias permanecem no espaço-tempo.
 Quando a carta da Justiça sai no jogo, a meditação com ela seria esvaziar sua mente de conceitos, atentando à fatos e a dinâmica da lei cósmica, de causa e efeito, somente desse modo poderá observar se sua atitude é concordante com esse princípio, senão terá tempo pra refazer e voltar atrás. Aqui também é ilustrado o mérito pessoal e a clemência de magistrados à sua causa.
 Na Bíblia, pela interpretação do nosso querido frater Goya ela é citada em (1Rs 3, 16-28):

16 Então duas prostitutas vieram ter com o rei e apresentaram-se diante dele.
17 Disse uma das mulheres: “Ó meu senhor! Eu e esta mulher moramos na mesma casa e eu dei à luz junto dela na casa.
18 Três dias depois de eu ter dado à luz, esta mulher também teve uma criança; estávamos juntas e não havia nenhum estranho conosco na casa: somente nós duas.
19 Ora, certa noite morreu o filho desta mulher, pois ela, dormindo o sufocou.
20 Ela então se levantou, durante a noite, retirou meu filho do meu lado, enquanto tua
serva dormia; colocou-o no seu regaço e no meu regaço pôs seu filho morto.
21 Levantei-me para amamentar meu filho e encontrei-o morto! Mas, de manhã, eu o examinei e constatei que não era o meu filho que eu tinha dado à luz!”
22 Então a outra mulher disse: “Não é verdade! Meu filho é o que está vivo e o teu é o que está
morto!” E a outra protestava: “É mentira! Teu filho é o que está morto e o meu é o que está vivo!” Estavam
discutindo assim, diante do rei
23 que sentenciou: “Uma diz: ‘Meu filho é o que está vivo e o teu é o que está morto!’, e a outra responde: ‘Mentira! Teu filho é o que está morto e o meu é o que está vivo!’
24 Trazei-me uma espada”, ordenou o rei; e levaram-lhe a espada.
25 E o rei disse: “Cortai o menino vivo em duas partes e dai metade a uma e metade à outra.”
26 Então a mulher, de quem era o filho vivo, suplicou ao rei, pois suas
entranhas se comoveram por causa do filho, dizendo: “Ó meu Senhor! Que lhe seja dado então o menino vivo, não o mate de modo nenhum!” Mas a outra dizia: “Ele não seja meu nem teu, cortai-o!”
27 Então o rei tomou a palavra e disse: “Dai à primeira mulher a criança viva, não a matem. Pois é ela sua mãe.”
28 Todo o Israel soube da sentença que o rei havia dado, e todos lhe demonstraram muito respeito, pois viram que possuía uma sabedoria divina para fazer justiça.

 Mente vazia é o maravilhoso princípio da justiça que nos permite se ajustar à lei cósmica do universo, boa semana!

2 comentários:

  1. A Lei agindo de acordo com as nossas ações.
    Beijo Mestre...tá lindo seu Blog!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado querida! Participe sempre, mil beijos no seu coração!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.