Translate

domingo, 24 de julho de 2011

Papo reto com Deus


 Quando caminho, vejo no horizonte a fronteira do Sol com a terra e a iluminação da alma sendo e não sendo uma presença e uma certeza.
 Vejo Deus no pássaro que pega a presa e na presa que se rende pois sabe que faz parte de um esquema ecológico, onde sua vida sustenta outra e gera a infinita energia da vida.
 Vejo Deus na êfemera vida humana e na eternidade das estrelas, pois cada vida é única, numa pequena parada ou em milhões de anos.
 Vejo Deus, sendo pai, mãe, filhos e espíritos santos, com toda hierarquia, dentro de nós, não sendo em hipótese alguma a restrição que alguns imbecis insistem em dizer e confinar nas páginas de livro, pois a letra é viva e não morta.
 Vejo Deus sendo a mão que abençoa e que liberta da restrição, liberta da maldição, a partir do momento que você se entrega e na entrega é absoluto em seu conhecimento e determinação pra ser a diferença;
 Imagino Deus como a energia espaço-tempo, que a tudo pertence, cria, destrói e se transforma, permitindo a todos seres, criar e libertar com o amor e a compreensão da alma e ainda, abraçar o horizonte sem limite e entender que está conectado.
 Enfim, essa é a força que se encontra no espelho da alma, no espelho da sua mente, ou se preferir, de mãos dadas contigo, plugado na conexão cósmica, plugado com o infinito;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.